quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Aniversário da Casinha!

A Casinha vai sair de casa pra fazer sua maior festa e comemorar seus 8 anos de mandinga e rock´n roll. Do alto do morro, na Quadra da Escola de Samba Cidade Jardim, a mistura mais juntada da cidade: Djun, Pequena Morte, Trovão das Minas e Black Sonora botando todo mundo pra dançar coladinho. É aniversário da Casinha. É pra chegar de noite e sair de manhãzinha.



Mapa do local:




Opção: Suba a Av. Raja Gabaglia (sentido centro/bairro) e vire à esquerda (prox ao número 1750) na R. Gentios

sábado, 3 de dezembro de 2011

Casinha apresenta - Maurinho e os Mauditos

Mais um vídeo da série "Casinha apresenta", dessa vez com a banda Maurinho e os Mauditos.


segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Casinha apresenta - Tiãoduá

Salve salve queridos leitores!

O primero de muitos registros que faremos com os artistas que passam pela Casinha.


Não deixem de acompanhar o blog da Casinha! Sei que estivemos um pouco ausentes, mas foi só uma fase.

Até breve então!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

MOHANDAS

Esses dias aí a Casinha teve o prazer de receber os cariocas da banda Mohandas. Pra matar um pouco do gostinho de quero mais deixado por eles, fica o link para o download do EP "Pernas Para Andar". Basta preencher um formulário e baixá-lo gratuitamente. De quebra, fica também o vídeo oficial de gravação do EP com a música que dá nome à banda.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A casinha apóia e recomenda


Acaba de sair o álbum da cantora e instrumentista belorizontina Juliana Perdigão. O disco já está disponível para download no site julianaperdigao.tumblr.com. e será lançado neste sábado 12 de novembro no Granfinos em grande estilo.

Tá bonito demais.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Djun + Cheny



O grupo DJUN, integrante do Coletivo Casinha, convidou o cantor e instrumentista Cheny, de Mozambique, para uma noite de muito groove africano. No palco Tmbila, Mbira, Djembês, Djuns, Congas e Batera. 3 de novembro de 2011.

A Casinha se orgulha de fazer parte dessa história.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Vai Tião!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Sim, é verdade.

Amanhã tem Festa na Casinha!

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Músicas de lá - Intersis Play

La Banda de José "El Tuerto" fez apenas uma apresentação em toda sua existência. Seus integrantes, Gustavo Amaral (voz e violão), Gustavo Campos (pandeiro e berimbau) e Joan Mas (saxofone), nunca haviam tocado juntos até poucas horas antes de seu primeiro e único show.

Por conta de uma série de favoráveis e agradáveis circunstâncias, a banda se formou para tocar em uma noite de sexta feira do último mês de julho em Manresa, cidade do interior da Catalunha. No repertório, muitas músicas "fresquinhas", compostas durante a temporada européia do TiãoDuá.

Com a palavra, Gustavito Amaral, quem vos explica a história de Intersis Play:


"Assim sucedeu um dia com “os Tião”. Em viagens assim, sempre me sinto muito inspirado. Ainda mais tendo ao lado figuras amigas para instigar mutuamente nossas criatividades. Estávamos em uma casa ocupada no Haarlem, a 15 minutos de trem do centro de Amsterdam. A quebrada se chamava Ruychaverstraat, e lá havia muitos objetos coloridos diversos e inesperados.... Mas isso foi assunto para outra música.

Esta, “Intersis Play”, foi feita por inspiração da própria letra, que é em romeno e estava escrita em uma placa pendurada na parede da sala de casa em Ruychaverstraat. Um músico romeno tinha o costume de tocar todos os dias o seu acordeão em frente a um supermercado no centro do Haarlem e “passar o chapéu”. Então, os donos do supermercado, partidários da xenofobia e dos bons costumes burgueses, colocaram uma placa dirigida especialmente para este músico: INTERSIS Sã PLAY FARA LICENTA INTERSIS CHERCHITUL. A essas palavras acompanhava uma sanfona com um risco vermelho: proibido! Nossos amigos ocupas então arrancaram a placa e a puseram na sala de casa.

Por um acaso louco, justamente no período em que lá estávamos havia também um tipo da Romênia que traduziu para nós a inscrição. Dizia: PROIBIDO TOCAR SEM LICENÇA PROIBIDO PEDIR DINHEIRO. Meu amigo Luiz Gabriel Lopes fez uma levada meio Gil em 5 e eu comecei a cantar a inscrição por cima...

Essa música é uma homenagem a todos os músicos que tocam na rua. E o fato dela ser em línguas do leste europeu vem bem a calhar, uma vez que é muito comum ver nos países mais ricos da Europa músicos de rua vindos do leste, os chamados Ciganos, Gipsys, Gitanos, etc...

Depois, conheci uma menina da Lituânia que me ajudou a fazer a segunda parte da letra traduzindo os mesmos dizeres na língua de seu país: TU NéGALI GRóTE MUZICOS BE LEIDMO DRAUDJAMA PRACHITE PINIGU."


Agora que vocês já conhecem a história, Intersis Play interpretada por La Banda de José "El Tuerto" (em português, A Banda do Zé Caolho)



Próxima parada... Formentera (Espanha)

Aquele abraço

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Cordel de Mestre Gaio na Biblioteca Pública


EM DESTAQUE
CORDEL: O vasto mundo da literatura na visão de Olegario Alfredo - Mestre Gaio
Local: Teatro da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade.
quarta, 31 deagosto de 2011
às 9 h

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Músicas de lá - Banan Kalo

Encarnando o papel de correspondente internacional do blog da Casinha, este é o primeiro de uma pequena série de posts baseados em experiências musicais d'além mar que pretendo compartilhar por aqui.

O vídeo abaixo foi gravado no bairro de Gràcia, em Barcelona, na casa de um dos músicos do grupo Banan Kalo. Fui parar ali na base da cara de pau mesmo. Depois de assistir a um show no Electric Bar, muito bom por sinal, fui procurá-los com a intenção mesmo de bater um papo. Na manhã seguinte lá estava eu no ensaio da banda. Uma experiência e tanto.

Diaboura Diakite, quem aparece cantando e tocando kamale ngoni, é do Mali e me contou que o repertório do grupo é composto de canções tradicionais de seu país e canções próprias, mas que não deixam de se inspirar na musicalidade da sua terra natal. A cabaça e o Bolon, que aparecem no vídeo, são instrumentos tradicionais e muito presentes na música mandinga. Entre os integrantes, gente da Itália, Catalunha, Burkina Faso, Mali e Senegal. Tentei contato por email em busca de mais informações a respeito do grupo e de suas músicas mas ainda não me responderam... De qualquer forma, deixo registrado meu agradecimento a todos do grupo pela receptividade!

Semana que vem tem mais. Próxima parada... Manresa (Espanha).

Aquele abraço


domingo, 14 de agosto de 2011

Cordelteca


Nesses dias aí, a Casinha recebeu a visita do ilustre Mestre Gaio. Veterano da capoeiragem de Minas, discípulo do Mestre Toninho Cavalieri (pioneiro em nossa terra).
Mestre Gaio é cordelista, membro da Academia Brasileira de Cordel, autor de centenas de títulos apreciados por todo o Brasil. Em escolas, igrejas, estádios de futebol, faculdades, centros culturais, Mestre Gaio difunde a poesia de cordel com maestria.
Neste mês de julho, o Mestre inaugurou a Cordelteca da Casinha, com títulos maravilhos sobre capoeira, poesia, diálogos entre Mestre Pastinha e Mestre Bimba, e outras demandas com o Diabo, o cachorro, a prostituta, Dom Quixote etc.
Sem dúvida, o maior autor de cordéis de capoeira, Mestre Gaio abrilhanta a Casinha com esta Biblioteca de Cordel, aberta ao público para consulta e emprétismo.


Em entrevista à Rede Minas, o professor do Teatro Universitário da UFMG, Fernando Limoeiro, fala que sua paixão pelo Cordel se dá pela vontade de inserir a cultura popular na Universidade e sua crença na cultura brasileira. Natural de Limoeiro, sertão de Pernambuco, o professor tem imagens riquíssimas na memória das feiras em que trabalhavam os cordelistas e os "leitores de bancada", aqueles que não só vendiam o Cordel, mas liam-os para os matutos, agricultores analfabetos.
"...leitores de bancada... Este homem se chamava Manoel Sabe Ler. (...) Eu via Sêo Manoel Sabe Ler lendo os cordéis. Para quem? Para os matutos analfabetos. E veja que formação. (...) E vendo os matutos tirar do seu parco dinheirinho, seu suado dinheiro de lavrador para comprar poesia, partindo do princípio de que ele não tinha nenhuma formção cultural erudita, [concluía que] este homem analfabeto tinha necessidade da poesia. E comprava a poesia junto com o alimento. Foi aí que eu coloquei no meu texto que diz: 'foi ali, sob o Sol do sertão, escutando Sêo Manoel Sabe Ler, que eu descobri que o cordel é pra comer'.
O matuto sentia necessidade da poesia. (...) O homem dito, entre aspas, ignorante, o lavrador, o campesinato tem necessidade e fome de beleza que todos nós que estudamos temos. O homem precisa de alimentar de poesia...".
- professor Fernando Limoeiro, em entrevista à Rede Minas (link abaixo)



Links:
http://www.redeminas.tv/centro-de-midia/brasil-das-gerais/literatura-de-cordel-e-cultura-popular-1
http://www.redeminas.tv/centro-de-midia/brasil-das-gerais/literatura-de-cordel-e-cultura-popular-2

http://www.ablc.com.br/

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Feira Terra Viva


Feira de alimentos saudáveis
- 13 Agosto - na UFMG
Rede Terra Viva

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

OFICINA DE TEATRO DO OPRIMIDO




Oficina:

Introdução ao

TEATRO DO OPRIMIDO

(com: Nuno Arcanjo

Músico, Arte-Educador, Ator e Multiplicador do T.Oprimido (pelo CTO))


Objetivo: iniciar os participantes no método criado pelo brasileiro Augusto Boal, (hoje praticado em mais de 70 Países) .O T.O. é um Método Estético, Pedagógico e Político, com Exercícios, Jogos e Técnicas que objetivam a desmecanização física e intelectual de seus praticantes, o estímulo à criatividade, a alfabetização estética e a democratização da produção artística.

Conteúdo: Exercícios e Jogos, História e Princípios Éticos,

Criação de Teatro-Fórum, Intervenção pública final.

Local: Coletivo Casinha – espaço Cultural - R. Juiz de Fora, 114 – B. Barro Preto (perto do Fórum)

Data: 27 e 28/Agosto (Sab. e Dom.)

Horários: Sáb. de 14h às 19h e Dom. de 9h às 19h (com pausa para almoço no local)

Investimento: R$35 (inclui apostila e almoço)

Vagas Limitadas (máx. 20 participantes)

Observações.: usar roupas confortáveis; levar comes e bebes para lanche coletivo (leve sua caneca e evite embalagens descartáveis)

Inscrições: fernandomurcego@yahoo.com.br 9811-3737 (com Murcego) e

beavisjp@gmail.com, 9611-1474 (com João Pedro).

Requisito é fazer a inscrição pelos dois e-mails para confirmação! Outro requisito é a participação nos dois dias!



Alguns vídeos podem ser vistos no youtube para maior entendimento sobre o Teatro do Oprimido. Sugerimos dois:


http://www.youtube.com/watch?v=KK0Z7n-w97Y (A Estética do Oprimido)

http://www.youtube.com/watch?v=03klL8GhIpw (Entrevista com Augusto Boal)



Realização:

Casinha Espaço Cultural

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Cineclube Casinha - Roots Time



Roots Time conta a história de Jah Bull e Baboo, dois rastas que vendem discos num carro velho e colorido pelo interior da Jamaica. Por acaso encontram com "Farmer Roots", seu locutor de radio favorito que pega uma carona com eles numa situação de emergência, tentando levar sua namorada doente para um hospital. Jah Bull e Baboo, que não crêem na medicina tradicional por causa de seus princípios rastafari, convencem Farmer Roots a levar sua namorada a um curandeiro bastante conhecido, Bongo-Hu. Mas chegar ao curandeiro é uma tarefa muito mais difícil do que eles esperavam e eles se deparam com toda sorte de aventura pelo caminho. Mais um filme imperdível!


Domingo, 18h na Casinha

sábado, 23 de julho de 2011

Imagens Lapinha 2010








































Algumas fotos...
Imagens: Tales Bedeschi
Posted by Picasa

terça-feira, 28 de junho de 2011

domingo, 26 de junho de 2011

Arraiá da Casinha!



Alô meu povo! O Arraiá da Casinha esse ano é na rua, durante o dia e de graça!
Dia 02/07, no Barro Preto, bem próximo à Casinha.
(Rua Tenente Brito Melo, entre Goitacazes e Tupis)
Simbora!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Oficina dança-afro


Neste domingo, 19 de junho, na Casinha, às 14h.
Com Flávia Soares e Companhia.

Proposta:
oferecer para Casinha uma oficina de Dança Afro Brasileira e Africana, com princípios da Dança Ancestral e trazendo as raízes de nossa Mãe África.
Práticas que envolvem dança, movimento, ritmo, canto, poesia e a oralidade de uma cultura ancestral. A técnica utilizada é intitulada “corpo menino”, que intensifica a liberdade e a consciência corporal do bailarino, capoerista , através da junção da ancestralidade de danças tradicionais com exercícios de yoga, códigos e movimentos da Capoeira Angola.

A Oficina de Dança será ministrada por Flávia Soares e é aberta para todos os tipos de pessoas e corpos.

Contribuição: 20 reais


A potência do nosso corpo extrapola o programa das atividades cotidianas. Andar, assentar, deitar. Em média, utilizamos menos de 10% das possibilidades do nosso corpo.
Lembrando que os gregos antigos buscavam equilíbrio na máxima "mente sã, corpo são", o caminho para uma vida plena e saudável se pauta na exploração das potencialidades do corpo e da mente. Numa sociedade em que a tecnologia substitui, cada vez mais, atividades do corpo e os formatos, práticas e locais da vida (morada e trabalho) nos dão uma sendarização garantida, movimentar é preciso.
Trazer uma oficina de Dança-Afro para a Casinha cumpre o objetivo de criar possibilidades de emancipação mente-corpo, favorecendo a abertura de caminhos internos e a extrapolação dos limites cotidianos. Flávia Soares, bailarina conhecida na cidade, nos alegra muito em ter aceitado o nosso convite e de ter aberto essa oportunidade para a comunidade casinhense.
Vamos prestigiar!

Talesmã

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Oficina de Música Mandinga


A Roda Djembe da Casinha agora é Oficina de Música Mandinga. Apareçam e Divulguem!

terça-feira, 24 de maio de 2011

Oficina Tambor de Crioula com Mestre Amaral



Nesta terça e quarta-feira, dias 24 e 25 de maio, acontece a oficina de tambor de crioula com Mestre Amaral na Casinha.

Mestre Amaral faz parte de uma família de coreiros e coreiras, sendo sobrinho de mestre Felipe de Sibá, de São Vicente de Ferres, Maranhão. Ele já participou de vários grupos de tambor em São Luís e no interior e, atualmente, desenvolve um trabalho com seu grupo, Grupo de Tambor de Crioula do Mestre Amaral.

Ele estará em Belo Horizonte dos dias 20 de maio a dia 10 de junho, realizando oficinas de tambor direcionadas, principalmente, àqueles que têm interesse em aprender o toque do tambor de crioula.

Para quem quer aprender mais sobre essa manifestação da cultura popular que foi considerada patrimônio cultural imaterial brasileiro, compareça!!!!

Tambor de Crioula

O Tambor de Crioula faz parte de uma das brincadeiras tradicionais da cultura popular maranhense. É uma manifestação que possui aspectos da religiosidade popular, de forma que, em todas as festas está presente São Benedito, nas toadas, num altar preparado próximo ao local da brincadeira ou até mesmo participando da dança, carregado por uma brincante. No início, era mais um aprendizado de luta do que uma dança, praticado somente pelos homens. Com o tempo, as mulheres, chamadas decoreiras, passam a dançar e os homens, os coreiros, a tocar e cantar. Atualmente, no Maranhão existem vários grupos que fazem Tambor de Crioula, para os quais a brincadeira se constitui como uma forma de coesão comunitária, uma oportunidade de se relacionar com amigos. Esses grupos organizados também se apresentam em espetáculos turísticos, na intenção de divulgar a cultura local.

Oficina

Quando: 24 e 25 de maio, de 20hs às 22hs

Onde: Casinha. Rua Juiz de Fora, nº114, Bairro Barro Preto

Oficineiro: Mestre Amaral

Custo: R$50,00

"Eu só chego de manhã, eu só chego de manhã. Quando eu vou tocar tambor, eu só chego de manhã"

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Cineclube Casinha - Countryman (1982)


Mais um filme clássico do cinema Jamaicano jamais lançado no Brasil, Countryman é um "estranho e agradável filme. Misture naturalismo e reagge de primeira de um filme como Rockers, some a isso elementos de filmes exploitation e você terá algo como Countryman. O filme conta com cenas de vida campestre Rastafari mescladas com misticismo, artes marciais, nudez e um roteiro de aventura divertido". Direção de Dickie Jobson, com trilha sonora de Bob Marley. Imperdível.




Domingo, na Casinha, às 18h




terça-feira, 3 de maio de 2011

OFICINA DE ATABAQUE


Ogan Raimundinho, do terreiro de Bogum - Salvador/BA

Ritmos e técnicas das linguagens Gêge, Ketu, Angola e ritmos tradicionais da Bahia.

Todas as quartas de maio, das 20h às 22h, na Casinha.

Valor: R$60 (por todas as aulas).

Necessário confirmar a presença pelo email: casinhacoletivo@yahoo.com.br

Obs: levar instrumento.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Cineclube Casinha - Balada Sangrenta (1972)

Dando continuidade ao ciclo de cinema jamaicano, neste domingo assistiremos ao clássico de Perry Henzell, The Harder They Come (Balada Sangrenta), com Jimmy Cliff e grande elenco.


Ivanhoe Martin chega à cidade para tentar a vida cantando Reggae. No entanto, a vida na cidade é mais dura do que ele imaginava, e ele é ludibriado tanto por produtores musicais quanto pelos chefões da maconha. As coisas começam a se complicar quando ele se envolve num acidente com um policial e acaba se tornando o homem mais procurado da Jamaica. Baseado numa história real, Ivanhoe Martin torna-se momentaneamente um herói nacional para todos os jamaicanos oprimidos.





Domingo
Dia 01/05/2011
Às 18h
na Casinha

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Festa da Casinha!!!


Alô meu povo!
Sexta é dia!

domingo, 24 de abril de 2011

na emergência

a casinha promove vez em quando festas extra-oficiais denominadas Festas de Emergência.

segue um breve registro da última ocorrência no feriado da semana santa...


lembrando que nessa sexta 29/04 tem festa oficial na casinha com a banda Tiaoduá. em breve mais informaçoes. agrandem...

quinta-feira, 31 de março de 2011

quarta-feira, 30 de março de 2011

sexta-feira, 25 de março de 2011

Caminhada pela cultura de BH


Após a ausência do Secretário de Governo na audiência pública “A
Cultura e a Prefeitura de BH” (http://migre.me/471se), realizada no dia 23/03/2011 na Câmara
Municipal, os agentes culturais da cidade pretendem entregar um
documento ao Prefeito, com uma análise das políticas para a prática
cultural e cobrar respostas diretamente do Sr. Márcio Lacerda para as
seguintes perguntas:

- a PBH reconhece o direito constitucional à cultura? considera que a
prática cultural é também um exercício de cidadania? vê a cultura como
atividade econômica? pensa a cultura como prática simbólica coletiva,
essencial para a vida em comunidade?

- a PBH considera a Cidade como espaço de viver coletivo, lugar da
prática cultural por excelência?

- qual a importância da Cultura na Administração municipal?

- a PBH considera que os Conselhos são órgãos importantes para a
gestão de políticas públicas com participação popular e, portanto,
devem ter caráter deliberativo?

- por que a PBH executou apenas 58% do orçamento previsto para a área
cultural em 2010, deixando de investir R$25,8 milhões na cultura?
* a câmara dos vereadores aprovou orçamento de 1%, mas a PBH gastou
apenas 0,54% do PIB da cidade na área

- por que a FMC executou apenas 61% de seu orçamento previsto para
2010, deixando de utilizar R$17,5 milhões em fomento cultural?
* 76% da verba da FMC foi gasta com pessoal, encargos e serviços administrativos

- por que a verba destinada à Lei Municipal de Incentivo à Cultura, na
categoria incentivo fiscal, se mantém a mesma há 2 anos se o PIB da
cidade cresce a cada ano?
* Se a PBH utilizasse o máximo de verba permitido pela lei Nº 6.498 de
29/12/93 (que dispõe sobre o incentivo fiscal a projetos culturais) em
2011, seriam mais R$14 milhões investidos em projetos via renúncia
fiscal.

- por que o edital 2011 da Lei de Incentivo à Cultura, na categoria
Fundo de Projetos Culturais, prevê os mesmos R$4 milhões dos últimos 2
anos, se a previsão orçamentária para o ano é de 8 milhões?

- para a gestão da FMC, quais devem ser os princípios norteadores do
Plano Municipal de Cultura, a ser elaborado pelo Conselho Municipal de
Política Cultural? Como deve ser a elaboração do PMC, considerando os
conceitos de participação popular e diálogo com a sociedade civil?

- quais são as diretrizes da política de ocupação dos Equipamentos
Culturais da cidade?

- a FMC ainda pretende cobrar aluguel pela utilização do Marília,
único teatro público em funcionamento na cidade?

- quais são as ações de cultura do programa BH Cidadania?

- por que a FMC optou por extinguir os projetos Mostra de Artes
Cênicas Para Crianças e Arte Expandida, optando pela descontinuidade
da última administração?

Na Audiência, a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Sra.
Tahís Pimentel, assegurou uma série de ações e projetos do órgão para
o ano de 2011. Além de cobrar o cumprimento dos prazos estipulados
pela própria Fundação, é preciso lembrar que:

- com relação a consulta pública à Lei Municipal de Incentivo à
Cultura – prometida para iniciar em19/04
* no dia 02/01/11, Tahís Pimentel declarou que a consulta começaria em
Janeiro e ficaria 60 dias abertas na internet.

- com relação ao resultado do último edital da Lei de Incentivo à
Cultura – divulgação prometida para o dia 18/04
* Pelo edital, os projetos poderiam começar em Março, mas diante do
atraso, não começarão antes de Junho.

- com relação à publicação do Edital de eleição do Conselho Municipal
de Políticas Culturais.
* o CMPC foi criado em 2008 e até hoje não foi implementado; uma
portaria publicada no Diário Oficial do Município em 27/12/10 disse
que a minuta do edital seria colocada em consulta pública.

- com relação ao site da FMC – foi prometido retirar provisoriamente o
site do ar e reelaborar seu conteúdo
* o site http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?app=fundacaocultura
mostra o Conselho Municipal de Cultura como órgão implementado e em
funcionamento; o Arena da Cultura como projeto em execução; o teatro
Francisco Nunes sem interdição; e o Arte Expandida e a Mostra de Artes
Cênicas Para Crianças como projetos atuais da FMC.

- com relação à reforma do teatro Francisco Nunes – finalização da
reforma do telhado prometida para dezembro de 2011
* o Teatro Francisco Nunes está fechado desde 03 de abril de 2009. Em
março/10, Tahís anunciou uma ampla reforma do teatro, orçada em 10
milhões de reais. Em agosto/10, Rodrigo Barroso garantiu uma obra de 8
milhões de reais iniciada em setembro e entregue no primeiro trimestre
de 2011, envolvendo tratamento acústico, iluminação, cortinas, tela de
cinema, partes hidráulica e elétrica, ar condicionado, troca de
equipamentos, mobiliário do foyer, passarelas suspensas, mesa e cabine
de luz. Em março/11, Cleidisson Dornelas assegurou reforma dos
equipamentos de luz e som, acústica, carpete, cadeiras, palco e
telhado, o início das obras em abril e a entrega do teatro reformado
em agosto.

- com relação ao FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) e o FAN
(Festival de Arte Negra) – realização prometida para novembro/dezembro
* em março/10, a FMC anunciou o cancelamento do FIT. Artistas e
agentes culturais se mobilizaram e asseguraram a realização do
Festival, patrimônio da cidade de Belo Horizonte, garantido pela Lei
nº 9.517 de 31/01/08. O 10º FIT/BH trouxe 40 espetáculos à cidade e
teve público recorde de 165 mil pessoas.

- com relação ao Seminário sobre a Gestão de Festivais para discutir
os rumos do FIT – embora não tenha se comprometido com datas, prometeu
a realização do seminário
* em dezembro/10, durante uma rodada técnica, a FMC formou uma
comissão para elaboração do Seminário Sobre a Gestão de Festivais,
quando se comprometeu a entrar em contato com a comissão e realizar o
seminário até abril/11.

- com relação ao Arena da Cultura – retomada prometida para 2011 (não
se comprometeu com data mas assinou acordo)
* a FMC promete a retomada do Arena desde sua paralisação, em 2008.
Precisa esclarecer agora quais serão os princípios que guiarão a
coordenação do Arena. Quantos profissionais serão contratados? De
quais áreas? Como será a estrutura pedagógica, técnica e financeira do
projeto?

- com relação ao lançamento de editais em diversas áreas (teatro,
dança, artes visuais, etc)
* quais são esses editais? Quais os públicos que eles pretendem
alcançar? Que tipo de iniciativa pretendem contemplar?

Serviço: Caminhadapela cultura de BH
Onde:
Concentração no Teatro Marília - Av. Alfredo Balena, 586 - Funcionários [área hospitalar]
Quando: segunda-feira dia 28/03, 14h

leve seu barquinho, sua voz, seu instrumento.

A casinha apóia este movimento.


sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Festa de 25/02


Nesta santa sexta de favereiro, show com o Vagabundo Não é Fácil (tributo a Novos Baianos) com abertura do Unidos do Barro Preto, com um sambão de roda de primeira.
Como sempre aquele axé.
É tudo nosso.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Novos habitantes

O quarto dos fundos da Casinha, vulgo "estúdio", emana novos sons. São as Músicas do Espinhaço, projeto musical que vos apresento agora, com trechos do último show que fizemos no Palácio das Artes. Quem quiser saber mais, é só entrar no nosso site.


quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Casinha Nova

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

APLICAUMSOMAÊ !

Lenis Rino - Cabeça de Pipa




Grande disco do percussionista, compositor e arranjador mineiro, Lenis Rino. Programações eletrônicas e percussão se complementam e servem de cama para vozes e melodias. Ora doces, suaves e extensas. Ora faladas, quase sussurradas, mínimas. Tudo no ponto! Numa mistura de rap com música tradicional, com universal e sei lá mais o quê.

Também não tenho a pretensão de explicar. Apenas escrevo para lhe criar a coragem de apertar o botão e baixar o disco. E digo, não vai se arrepender. Depois me conta!


O álbum conta com participações de: Marcelo Mariano, Alberto Continentino, Mc Gaspar, Kiko Klaus, Anelis Assumpção, Marina Machado, Marina Pitier, Denis Duarte, Bruno Buarque, Flavia Maia e Bruna Caram.

Aí vai um aperitivo. Linda música cantada por Bruna Caram. Zalap!




Baixe Cabeça de Pipa aqui e se possível faça sua contribuição. A boa música agradece!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

SEXTA BÁSICA!

Camaradinhas,

Há menos de um mês, dia 17/12/10, fomos conferir a Sexta Básica no Mercado das Borboletas. Aos mais desavisados, o terceiro piso do Mercado Novo agora é o Mercado das Borboletas. Uma iniciativa muito bacana que pretende dar vida ao local, abandonado por mais de 15 anos, através da arte e da cultura. Nas picapes, os djs Yuga, Fael, Thiagão e JJBZ embalaram a noite que teve direito a pole dance e tudo mais!

Com aquele atraso costumeiro, a Sexta Básica através das lentes da Casinha!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Cineclube Casinha - Rockers (1978)

Iniciando o ciclo de cinema jamaicano no Cineclube Casinha, no domingo assistiremos ao clássico rastafári de Ted Bafaloukos, Rockers (1978).

rockers1_03.jpg


Imperdível, neste domingo, dia 09/01, às 19h, na Casinha!



quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

APLICAUMSOMAÊ! - The In Sound From Way Out!


O APLICAUMSOMAÊ! ainda vive. Hoje, quem faz as honras da casa são os norte-americanos do Beastie Boys. The In Sound From Way Out! é um disco instrumental de músicas inéditas lançado em 1996 que passeia pelo funk, jazz e soul. Uma pérola. Baixe o disco aqui

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

TV Queijo Elétrico 25 - A saga de Cafa e Denaylon


"Após a chegada do anti-repórter francês Monsier Denaylon ao Brasil, cafa se viu ameaçado e contratou a dupla de detetives Bigode Louro e Bigode Moreno para dar fim ao caso. Esse é o episódio final da saga que agitou a anti-realidade da TV Queijo Elétrico. Sangue, morte e revelações... Aproveite!!"